Migrações e refugiados na Europa

Compromisso da Ordem

 

O que faz a Ordem na Europa perante a emergência das migrações e dos refugiados? Esta questão foi já amplamente debatida na Conferência Regional da Europa realizada em 2016, em Sorrento, na Itália. Recentemente, a Cúria Geral encarregou-se de recolher dados mais rigorosos. O quadro que emerge demonstra que a Ordem na Europa faz muito mais do que consta publicado pelas províncias e centros.

Dez das onze províncias da Ordem na Europa levam a cabo projetos específicos no âmbito da assistência aos migrantes e refugiados. Mais concretamente, 50 centros europeus da Ordem fornecem-lhes ajuda e assistência. Além dos projetos específicos destes centros, no decorrer das atividades habituais dos hospitais da Ordem são prestados cuidados de saúde a migrantes e refugiados, embora a este respeito não seja possível fornecer dados precisos. Apenas para 23 dos 50 projetos destinados a migrantes e refugiados os nossos centros recebem ajuda financeira dos estados ou de outras organizações. Tudo o resto é inteiramente financiado pela Ordem. Um aspeto muito positivo desta atividade é que 19 dos 50 projetos são realizados em cooperação com outras organizações.

Em síntese, eis os dados:

Províncias

Donativos para outras organizações

Projetos inteiramente a cargo da Ordem

Projetos em cooperação

Ajuda financeira recebida de estados ou outras entidades

Pessoas assistidas

Total

1

31

19

23

5.800

(aprox.)

 

O número real de pessoas assistidas é certamente muito superior ao número oficial (cerca de 5.800) porque não dispomos de dados exatos sobre migrantes e refugiados que se apresentam para consultas e cirurgias externas nas nossas estruturas hospitalares. Um facto interessante a este respeito é que um hospital publicou orientações específicas em várias línguas para ajudar os migrantes e refugiados a usufruírem de vários serviços. Um guia semelhante foi preparado também para os operadores. As principais áreas em que a Ordem oferece ajuda e assistência aos migrantes e refugiados são:

  • Formação profissional – Sete centros da Ordem implementam programas específicos para ajudar os migrantes e refugiados a adquirir noções básicas para poderem empreender uma formação profissional.

  • Alojamento, integração, ensino da língua local – Trinta centros estão envolvidos nestas áreas de atividade.

  • Notáveis iniciativas – Um centro oferece assistência jurídica gratuita a migrantes e refugiados. Um outro está presente com os seus Colaboradores num campo de acolhimento de refugiados na ilha grega de Quios. Três centros realizam programas específicos para melhorar a convivência e a integração entre a população local e os migrantes e refugiados (trata-se de iniciativas levadas a cabo com a participação da população local e dos migrantes e refugiados).

 
Spaziatore
Ingrandisci
Spaziatore
Spaziatore
Ingrandisci
Spaziatore
Spaziatore
Ingrandisci
Spaziatore
Spaziatore
Ingrandisci
Spaziatore
Spaziatore

 

Salva questo testoSegnala ad un amicoStampaTorna alla pagina precedenteTorna alla home page